{RP Fechada} O lobo e a maga.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{RP Fechada} O lobo e a maga.

Mensagem por Myrella von Horn em Seg Dez 05, 2016 12:03 pm




O lobo e a maga


RP entre Sigmund e Myrlla, postagens de qualquer outra pessoa sem autorização serão ignoradas, apagadas e terão os pontos de experiência apagados. Trama e ambientação descritos na postagem abaixo.


Made by Zouxas




My Perfil MP


I'm loving you.

Thanks @ Solaria Magnum CG
avatar
Myrella von Horn
Verbena
Verbena

Mensagens : 20
Experiência : 192
Data de inscrição : 03/12/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} O lobo e a maga.

Mensagem por Myrella von Horn em Seg Dez 05, 2016 12:36 pm



Nós lembramos
There is no ignorance, there is knowledge.
Sophie havia acabado de se sofrer um acidente de carro e havia voado pela janela, gravemente ferida. No carro atrás dela, eu demorei a perceber o que havia acontecido e mal meu motorista parou, eu saltei para fora com celular na mão chamando a emergência. Com a voz aguda, expliquei onde estávamos e falei que minha amiga tinha sofrido um acidente de carro e saído pela janela, mas que ainda estava respirando. Filha de um médico e cursando medicina, eu conhecia os procedimentos básicos de primeiros socorros em situações diversas e o que me permitia também saber o que fazer ou não e tudo o que podia ser feito, foi. Verifiquei o estado dos outros, que pareciam respirar fracamente e estavam inconscientes. Haviam muitos curiosos e cuidei para não chegarem perto.

Quando os paramédicos chegaram e a levaram para o hospital, eu acompanhei-a na ambulância rezando para que o destino fosse piedoso com ela. Uma vez no hospital, levaram ela direto para a emergência enquanto eu fazia a ficha na recepção e tentava entrar em contato com a família. Na casa, o telefone chamou até cair e então tentei seu irmão mais velho, que por sorte atendeu.

- Olá... Senhor Sigmund? Eu a sou amiga da sua irmã Sophie. Myrella. Isso, que trabalha na boate. Ela sofreu um acidente de carro... Não, ela está viva. Acabaram de entrar com ela para emergência. Estamos no Hospital de Montreal.

Desliguei o telefone após informar a ele o ocorrido. Nunca havia falado muito com ele antes, ficando mais em cumprimentos quando entrava e saia da casa deles ou quando o via no trabalho, e havia pego o número dele no celular de Sophie. Agora era uma questão de tempo até ele chegar, o que me deixou apenas com a opção de aguardar.


Observação:
Myrella é uma Parente, o que faz que você perceba um cheiro diferente nela que ela não é totalmente humana, por assim dizer.


Os Parentes são os irmãos dos Garous que não foram escolhidos por Luna. Eles não possuem o Lobo, por isso não podem mudar de forma. Seu sangue possui qualidades dos Garous, sendo assim os parentes são imunes ao delirio, podem aprender rituais e dons de uma forma limitada. Alguns Parentes possuem até Gnose e outros (apesar de ser raro) recebem grande Renome na sociedade Garou. Apesar das desvantagens, os Parentes podem carregar prata sem se prejudicarem e não atraem tanta atenção como os metamorfos, fazendo deles ótimos informantes ou espiões. Eles também servem como bons parceiros, aumentando as chances dos seu filhos nascerem Garous ou Parentes.



Train yourself to let go of everything you fear to lose.

avatar
Myrella von Horn
Verbena
Verbena

Mensagens : 20
Experiência : 192
Data de inscrição : 03/12/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} O lobo e a maga.

Mensagem por Sigmund Moonlight em Sab Dez 31, 2016 2:27 pm



Homem ou Monstro
Mantenha suas promessas.


Em um beco escuro de uma das ruas da cidade, um homem de meia idade e cabelos negros visivelmente pintados, estava sendo erguido pelo pescoço por um homem jovem de cabelos castanhos enquanto o mesmo falava no telefone.  E quanto mais o homem ouvia as palavras de quem se encontrava da outra linha do telefone, mais força ele colocava no aperto do pescoço do homem a sua frente.

— Eu estou indo. – No momento em que o homem disse essas palavras, um estalo foi ouvido e segundos depois um corpo morto caiu no chão, o homem de meia idade que minutos antes havia tentado enganar em um negócio já não estava mais entre o mundo dos vivos.

[...]
Há muito tempo atrás eu havia feito uma promessa a um homem e sua esposa em seus leitos de morte: Eu cuidaria de sua filha, eu a protegeria e eu não permitiria que nada faltasse para ela. Para isso aprendi a lutar, para isso aprendi a roubar informações mesmo dos maiores clãs dos mundos, a traficar armas e com isso criei um reino no submundo como o maior informante e traficante de armas, seja para os mortais…. Ou para outros monstros como eu.

 Mas quem diria, minha irmã realmente não foi atacada por monstros, humanos com raiva de meus negócios ou algo do tipo, ela sofreu somente um acidente de carro e isso era o suficiente para me deixar nervoso e fazer com que minha Harley Davidson 883 usasse toda sua potência para chegar no hospital o mais rápido possível.

 Assim que cheguei no hospital vi a amiga da minha irmã, Myrella, esperando sentada em uma cadeira, seus olhos demonstrando preocupação até o momento que me viu, para só então sorrir tão brilhantemente que parecia deixar aquela sala deprimente de espera mais iluminada e alegre.

— Como ela está? – Perguntei balançando a cabeça para me livrar de alguns maus pensamentos que invadiram minha mente ao ver a garota, algo que acontecia com frequência quando a via em casa e principalmente, quando dançava com minha irmã.



Train yourself to let go of everything you fear to lose.

[/quote]
avatar
Sigmund Moonlight
Fianna
Fianna

Mensagens : 1
Experiência : 283
Data de inscrição : 03/12/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} O lobo e a maga.

Mensagem por Myrella von Horn em Ter Jan 03, 2017 2:46 pm



Nós lembramos
There is no ignorance, there is knowledge.

Eu estava preocupada e ansiosa enquanto esperava o homem e, ao vê-lo dei um sorriso largo. Apesar da terrível situação que nos unira, eu não podia evitar sorrir ou gostar da presença dele. Quase havia esquecido de Sophs e me senti um pouco culpada. O sorriso murchou um pouco e me abracei, olhando-o nos olhos.

- Ela vai ficar bem... Papai está cuidando dela e me informou a pouco que ela quebrou quatro costelas e um braço, além de machucados superficiais no corpo, mas nada realmente grave. Meu pai me prometeu que cuidaria pessoalmente dela, então não precisa se preocupar, a Sophs ficará bem logo. - Era evidente a qualquer idiota que a alegria a pouco obtida havia se diluído, mas o que eu esperava? A irmã dele sofreu um acidente, ele não ia me dar flores ou pedir minha mão em casamento. Mas ainda sim poderia, talvez, me mostrar prestativa e amavel para com ele e, assim, conquistar ele aos poucos. Coloquei uma mexa de cabelo atrás da orelha e, olhando-o nos olhos, falei um pouco em dúvida. -- Eu posso tentar ver com meu pai se ele te deixa ver a Sophs agora... Mas ela ainda esta sob efeito dos sedativos e da medicação para dor.

- Tsc, tsc, senhorita von Horn. Deixe a paciente descansar em paz. Ela talvez não esteja em condições de receber visitas. - Ouvi uma enfermeira falar e me aprumei, olhando-a nos olhos e trazendo o olhar que havia aprendido em anos de convívio com um garou para ela. Havia uma frieza de quem cumpriria as ameaças seguintes se ela me irritasse e uma raiva causada principalmente pela forma com que ela olhava Sigmund, desejando-o.

- E você acredita que fuder com os médicos com pacientes no quarto com certeza irá ajuda-los a descansar e se recuperar mais rápido. Quem sabe eu deva sugerir aos seus superiores a adoção dos seus métodos e também proibir a família de entrar nos quartos... Agora, me escute bem, Sophs só tem o irmão e não vou deixar que uma enfermeirazinha que precisa dar pros outros para ter algo aqui dentro como você impedir ele de entrar. Melhor você sumir da minha frente antes que eu decida contar isso agora aos seus superiores. - Meus olhos faíscavam e a mulher recuou diante da minha raiva, falando algo que não entendi e indo embora em seguida. Eu não era como aqueles tolos humanos que achavam que nunca descobririam as coisas, que se acham os mais espertos do universo... Talvez tivesse ganho uma inimiga, porém ela tinha mais a perder que eu. Virei-me para o homem, corando e olhei os belos olhos dele. Nunca fui exatamente a pessoa mais corajosa do mundo e provavelmente era a primeira vez que ele via um gesto real de coragem vindo de mim e queria ver a reação dele. - Perdoe-me por isso, que... Senhor Sigmund, mas temo ter sido necessário.

Eu quase chamei ele de querido na frente dele, o que me fez corar ainda mais e quase desviei os olhos, porém resisti e mantive o olhar firme. Temia que ele nunca mais me olhasse ou falasse comigo, o que fez que meus olhos ameaçassem lacrimejar e eu pensei que nunca mais teria alguma chance com ele. Aquilo me assustava um pouco, pois a um bom tempo eu era apaixonada por ele e esperava por uma chance com ele, mesmo que pequena... Desejava que ele me visse como mulher dele e compartilhassemos a mesma cama, que eu pudesse ajudar ele nos negócios e fazer tantas coisas que eu gostaria.

E meu lado agressivo colocou tudo a perder, ameaçando jogar meu coração de um grande e profundo penhasco de desespero e dor. Apertei minhas mãos, segurando a barra da regata suja de sangue e com um pouco de poeira, que eu não era capaz de explicar. Apesar da sujeira, eu só tinha algumas poucas escoriações e logo ficaria muito bem - em um ou dois dias não haveria nem ao menos uma cicatriz. Eu mesma havia esquecido que haviam algumas pequenas feridas no corpo, causados provavelmente quando eu me jogara no asfalto do que pelo acidente em si. Mas ainda sim meus braços e mãos já estavam limpas e as feridas cuidadas.

- Se não quiser, aconselho você a descansar um pouco. Deve ter dito um dia cansativo... Quer que eu busque algo para você comer ou beber na cantinha? - Com um carinhoso sorriso, tentei parecer o mais gentil para ele. Esperava que ele pudesse me perdoar por ter reagido mal a enfermeira. Mexi nos cabelos castanhos e lisos, jogando eles para trás e respirava um pouco ofegante. - Talvez um café ou um suco, talvez. Mas se você preferir comer algo melhor que a comida do hospital, sei onde tem uma comida melhor.

Haviam alguns curativos nas mãos e joelhos, onde me machuquei de alguma forma no acidente.

Train yourself to let go of everything you fear to lose.



My Perfil MP


I'm loving you.

Thanks @ Solaria Magnum CG
avatar
Myrella von Horn
Verbena
Verbena

Mensagens : 20
Experiência : 192
Data de inscrição : 03/12/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {RP Fechada} O lobo e a maga.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum